UM BLOG A SERVIÇO DE CRISTO

quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

8 - FELIZ 2009 COM JESUS


Neste novo ano que se inicia temos que aprender a nos alegrar no Senhor. Os dias são tenebrosos, o tempo da igreja na terra está acabando e o diabo tem se levantado e dopado a igreja deixando-a sem ânimo, sem forças, prostrada.

Mas o nosso SENHOR tem falado a igreja com amor, graça e misericórdia. É hora de nos levantar Noiva amada, receba de DEUS o seu amor, falta pouco tempo, o Senhor está derramando um grande avivamento, e você precisa estar de pé, precisa trabalhar em sincronia com ELE mais do que nunca.

Temos que ter sensibilidade pra discernir a voz do Espírito Santo, porque o povo de DEUS tem recebido outras vozes e aceitado como se fosse de DEUS.

E como ouvir a DEUS?
DEUS é espírito, e nos comunicamos com DEUS através do nosso espírito. A voz da carne tem sido mais forte do que a voz do nosso espírito, por isso não estamos ouvindo a DEUS, nosso espírito precisa estar fortalecido.

A oração se torna enfadonha quando o espírito não cresce, porque através da carne ninguém pode ver. Seu espírito é capaz de ver porque a oração é de espírito para espírito; mas se você não está se desenvolvendo espiritualmente, não terá muita dinâmica com DEUS porque Ele não existe como um ser físico, alguém que se pode ver com os olhos carnais."

Aprenda de uma vez por todas que só podemos vencer o mundo com oração, o diabo com a palavra e a carne com jejum. Queremos ouvir a Deus? Temos que submeter nossa carne à voz do Espírito Santo de Deus com jejuns, oração e palavra.

Quando ouvimos a DEUS, mesmo num tempo tenebroso, podemos nos alegrar e regozijar NELE.

¨CAMINHO PLANO¨ DESEJA A TODOS UM FELIZ E PRÓSPERO 2009.
QUE SÓ É PLENAMENTE ALCANÇADO NA PRESENÇA DE DEUS EM CRISTO JESUS.


REFERÊNCIA:http://celulabrasileira.blogspot.com

Por Odair Mercham Junior. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

7 - PROJETO NASCER DE NOVO 2009


"JESUS respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus" (Jo. 3,3)

Um homem chamado Nicodemos, membro do grupo dos fariseus, veio fazer uma visita a Jesus e aproveitando a oportunidade disse-lhe:"SENHOR, todos nós sabemos que DEUS enviou o SENHOR para nos ensinar. Os seus milagres são uma prova suficiente disto."

JESUS olhou para Nicodemos e lhe respondeu: "Com toda a sinceridade que tenho, digo-lhe isto: Se você não nascer de novo nunca poderá entrar no Reino de Deus."

E, ouvindo isso de JESUS, Nicodemos exclamou:" NASCER DE NOVO!"
Eu não entendi o que o SENHOR quis dizer. Como pode um homem velho voltar para o ventre da mãe e nascer outra vez?

JESUS respondeu a Nicodemos:"O que Eu lhe estou dizendo tão sinceramente é isto: Se alguém não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no Reino de Deus.

Os homens só podem reproduzir a vida humana, mas o Espírito Santo dá a vida nova do céu.

Nascer da água e do Espírito não pode ser equiparado ao nascimento físico, pois o relacionamento entre Deus e o salvo é questão do espirito e não da carne.

Assim como uma pessoa nasce do Espírito ao receber a vida de DEUS, também pode extinguir essa vida ao enveredar pelo mal e viver em iniquidade.

As escrituras afirmam:"Se viverdes segundo a carne, morrereis ( Rm 8.13 ).

Podemos contemplar que muitos crentes vivem praticando atos que não agradam a DEUS, achando que viver de qualquer maneira é normal. Vão até JESUS, mas não deixam de praticar o pecado.

O novo nascimento envolve a mudança da velha vida de pecado em uma nova vida de obediência a jesus Cristo.

Aquele que realmente nasceu de novo está liberto da escravidão do pecado e passa a ter desejo e disposição espiritual de obedecer a DEUS e de seguir a direção do Espírito ( Rm 8.13,14 ). Quando o crente nasce da água e do Espírito, vive uma vida de retidão, ama aos demais irmãos,não importando a denominação a qual pertencem. Evita uma vida de pecado e não ama o mundo ( 1 Jo 2.15,16,17).

O novo nascimento tem lugar na vida daquele que se arrepende dos seus pecados, volta-se para Deus e coloca a sua fé pessoal em JESUS CRISTO como seu SENHOR e Salvador ( Jo 1.12,13 ).

Estabeleça esse projeto em sua vida,NASÇA DE NOVO EM 2009!!!

FELIZ E PRÓSPERO ANO NOVO NA PRESENÇA DE DEUS EM CRISTO JESUS.

Que DEUS vos abençoe.

Por Josué Miguel da Silva Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 - CAMINHO PLANO CD 2008

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

5 - FELIZ BOA NOVA!!!


Será o Natal realmente a celebração do nascimento de JESUS? Nasceu JESUS em 25 de dezembro? Será que os primeiros apóstolos que foram ensinados pessoalmente por JESUS, alguma vez celebraram o nascimento do “menino” JESUS? Será que eles o comemoravam no dia 25 de dezembro? Ou em qualquer outro dia? Se o Natal é uma das maiores festas da cristandade, por que será que os pagãos o celebram também? Você sabe? E os símbolos do natal, você conhece a origem deles? Do “Papai Noel”, da “Árvore”, das “Luzes”, das “Guirlandas”, da troca de “Presentes”? Vamos então aos fatos!

I – O SIGNIFICADO DE “NATAL”

A palavra “Natal” - tem a ver com nascimento, ou aniversário natalício, especialmente com o dia em que geralmente se comemora o nascimento de JESUS CRISTO. Este vocábulo não aparece na Bíblia, e também não foi utilizado pelos primeiros apóstolos. A “festa de Natal” não se inclui entre as festas bíblicas, e não foi instituída por Deus. Teve origem na Igreja Católica Romana a partir do século IV, e daí se expandiu ao protestantismo, e ao resto do mundo. As Enciclopédias de um modo geral contêm informações sobre a origem sob os títulos “natal” e “dia de natal”. Consulte, por exemplo: a) Enciclopédia Católica, edição inglesa; b) Enciclopédia Britânica, edição de 1946; c) Enciclopédia Americana, edição 1944. É fato que o Natal não foi observado pelos primeiros cristãos, durante os primeiros duzentos ou trezentos anos desta era.

II - A DATA DO NASCIMENTO DE JESUS

Com certeza, JESUS não nasceu em 25 de dezembro! Pelo exame da Palavra de DEUS sabemos que JESUS não nasceu em dezembro! Lucas 2:8 diz: "Ora, havia naquela mesma região pastores que estavam no campo, e guardavam os seus rebanhos, durante as vigílias da noite.” Dezembro é tempo de inverno. Costuma chover e nevar na região da Palestina ( Confira na Bíblia em Cantares de Salomão 2:11 - Esdras 10:9-13 ). Conseqüentemente, os pastores não poderiam permanecer ao ar livre nos campos durante as vigílias da noite. Naquela região, as primeiras chuvas costumam chegar nos meses de outubro e novembro. Durante o inverno os pastores recolhem e guardam as ovelhas no aprisco... Eles só permanecem guardando as ovelhas ao ar livre durante o verão! Com certeza, o nosso Senhor não nasceu em 25 de dezembro, quando nenhum rebanho estava no campo! A data exata do nascimento de JESUS é inteiramente desconhecida. O mais plausível é que tenha sido no começo do outono - provavelmente em setembro, aproximadamente seis meses depois da Páscoa.

III - A ORIGEM DO 25 DE DEZEMBRO

Tem a ver com a festividade da brunária pagã (25 de dezembro), que seguia a Saturnália (17-24 de dezembro) celebrando o dia mais curto do ano e o “Novo Sol”… Essas festividades pagãs eram acompanhadas de bebedices e orgias… Pregadores cristãos do ocidente e do oriente próximo, protestaram contra a frivolidade indecorosa com que se celebrava o nascimento de Cristo, enquanto os cristãos da Mesopotâmia acusavam os irmãos ocidentais de idolatria e de culto ao Sol, por aceitarem como Cristã a festividade pagã. Com a aprovação dada por Constantino para a guarda do domingo, dia em que os pagãos adoravam o Sol, e como a influência do maniqueísmo pagão que identificava o filho de DEUS como o Sol físico, proporcionou a esses pagãos do século IV, agora “convertidos” em massa ao “cristianismo” o pretexto necessário para chamar a festa de 25 de dezembro (dia do nascimento do deus-Sol) de dia do nascimento do filho de DEUS, assim foi que “o Natal” se enraizou no mundo ocidental! O Natal é, portanto, a mesma velha festividade pagã de adoração ao Sol. A única coisa que mudou foi o nome.

IV - A ÁRVORE DE NATAL E OS PRESENTES

A origem da árvore de Natal vem da antiga Babilônia... Vem de Ninrode, neto de Cão, filho de Noé. Ninrode se afastou de DEUS e enveredou-se pelo caminho da apostasia. Segundo se sabe, Ninrode era tão perverso que se teria se casado com a própria mãe, cujo nome era Semíramis! Após a sua morte, sua mãe-esposa propagou a doutrina maligna da sobrevivência de Ninrode como um ente espiritual. Ela alegava que um grande pinheiro havia crescido da noite para o dia, de um pedaço de árvore morta, que simbolizava o desabrochar da morte de Ninrode para uma nova vida. E, todo ano, no dia de seu aniversário de nascimento ela alegava que Ninrode visitava a árvore “sempre viva” e deixava presentes nela. Entre os druidas, o carvalho era sagrado, entre os egípicios as palmeiras, em Roma era o Abeto, que era decorado com cerejas negras durante a Saturnália (Walsh Curiosities of popular customs, pág. 242). O deus escandinavo Odin era crido como um que dava presentes especiais na época de Natal a quem se aproximava do seu Abeto Sagrado. Esta é a verdadeira origem da “Árvore de Natal” e da prática de se dar “presentes”! Jeremias 10:2-4 - “Assim diz o Senhor: Não aprendais o caminho das nações, nem vos espanteis com os sinais do céu; porque deles se espantam as nações, pois os costumes dos povos são vaidade; corta-se do bosque um madeiro e se lavra com machado pelas mãos do artífice. Com prata e com ouro o enfeitam, com pregos e com martelos o firmam, para que não se mova.”
V - O “PAPAI” NOEL E A PRÁTICA DE SE DAR PRESENTES ÀS ESCONDIDAS

O velho “Noel” não é tão bondoso e santo quanto muitos pensam! O nome “Papai Noel” é uma corruptela do nome “São Nicolau”, um bispo romano que viveu no século V. Na Enciclopédia Britânica, vol.19 páginas 648-649, 11ª edição inglesa, consta o seguinte: “São Nicolau, bispo de Mira, um santo venerado pelos gregos e latinos no dia 6 de dezembro… A lenda de suas dádivas oferecidas as escondidas, de dotes, às três filhas de um cidadão empobrecido…” Daí teria surgido a prática de se dar presentes“as escondidas” no dia de São Nicolau (6 de dezembro). Mais tarde essa data fundiu-se com o “Dia de Natal” (25 de dezembro), passando a se adotar também no natal essa prática de se dar presentes “às escondidas”, como o fazia o Saint Klaus (o velho Noel!). Daí surgiu a tradição de se colocar os presentes às escondidas junto às árvores de natal!

VI - A COROA DE AZEVINHO OU GUIRLANDA

Às vezes conhecida por “coroa de Natal” ou “Guirlanda” são memoriais de consagração. Em grego é “stephano”, em latim “corona” - podem ser entendidas como:- enfeites, oferendas, ofertas para funerais, celebração memorial aos deuses, celebração memorial à vitalidade do mundo vegetal, celebração das vítimas que eram sacrificadas aos deuses pagãos, celebração nos esportes. Significam um “Adorno de Chamamento” e, conseqüentemente, são porta de entrada de deuses. Razão pela qual, em geral, se colocam as guirlandas nas portas, como sinal de boas vindas! A maior parte dos deuses pagãos do Egito aparecem sempre com a “guirlanda” na cabeça! A Bíblia não faz qualquer menção de uso de “guirlanda” no nascimento de JESUS. Só existe uma guirlanda na Bíblia, e esta foi feita por Roma para colocar na cabeça de JESUS no dia da sua morte. Esta guirlanda de espinhos é símbolo de escárnio!

VII - VELAS OU LUZES

O Uso de velas é um ritual pagão dedicado aos deuses ancestrais. A vela acendida está fazendo renascer o ritual dos solstícios, mantendo vivo o deus sol. Não tem nenhuma relação com o candelabro judaico (ou Menorah). Mais recentemente, em lugar das velas passou-se a adotar velas elétricas, velas à pilha, e, finalmente, as luzes - o sentido é o mesmo!

VIII – PRESÉPIO

O presépio é um altar a Baal, consagrado desde a antiga babilônia. É um estímulo à idolatria! Os adereços encontrados no chamado presépio são simbologias utilizadas na festa do deus sol. O Presépio estimula a veneração das imagens e alimenta a idolatria… Em Êxodo 20:1-6, lemos:- “Então falou Deus todas estas palavras, dizendo: Eu sou o SENHOR teu DEUS, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu DEUS, sou DEUS zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam e uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos.”; em I Cor 10:14-15 está escrito: “Portanto, meus amados, fugi da idolatria. Falo como a entendidos; julgai vós mesmos o que digo.”. No Brasil a abertura da comemoração do Natal é feita com uma famosa “Missa do Galo”, a qual é celebrada sempre diante de um presépio, um "altar consagrado", cujas figuras estão relacionadas com a Babilônia, e não com a realidade do Evangelho.

CONCLUSÃO


Qual deve ser o nosso procedimento, agora que descobrimos a verdade quanto às origens pagãs inseridas nas comemorações do natal?

1 – Nos libertarmos das simbologias e práticas associadas aos ídolos pagãos. “… e não vos associeis às obras infrutuosas das trevas, antes, porém, condenai-as;” - Efésios 5:11 - “Se de todo o vosso coração voltais para o SENHOR, lançai do meio de vós os deuses estranhos e as astarotes, preparai o vosso coração para com o SENHOR, e servi a ele só;” – I Samuel 7:3

2 - Instruirmos nossos filhos e discípulos: “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.” João 8:32; “E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de DEUS.” (Romanos 12:2): JESUS disse: “Mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homem.” (Mateus 15:9); Além disso, JESUS disse: “E assim por causa da vossa tradição invalidastes a palavra de DEUS.” (Mateus 15:6).

3 -
Resistirmos ao espírito satânico do consumismo no Natal.

4 -
Não é errado desejar um feliz natal para alguém, porém agora que sabemos da origem pagã dos símbolos e práticas do natal, não se mostra adequado desejar tão somente: “Feliz Natal”, sobretudo ao não cristão! Seria mais conveniente se disséssemos algo mais ou menos assim: "Que o Senhor JESUS CRISTO te abençoe nestes dias..."; ou "Desejo bênçãos abundantes do SENHOR sobre a sua vida neste natal."; ou ainda: "Que JESUS CRISTO encontre hospedagem no seu coração e possa nascer na sua vida neste natal".

Expurgadas das nossas vidas, e das nossas celebrações, os símbolos e práticas pagãs, penso que, a exemplo da chamada "semana santa" em que as Igrejas sempre souberam aproveitar bem para evangelizar, podemos e devemos aproveitar a semana natalina para realizar cultos evangelísticos genuinamente cristãos, e anunciar ao mundo o verdadeiro sentido do natal, que poderá até começar com a manjedoura, mas deverá incluir sempre a história da cruz!

Natal sem a cruz não é o verdadeiro natal de JESUS!

Não há mandamento ou instrução alguma na Bíblia para se celebrar o nascimento de CRISTO! Somos orientados sim a lembrar da sua morte e ressurreição que nos proporcionou a Vida.

¨E, tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim.
Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim.
Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do SENHOR, até que venha.¨
(I Cor. 11:24-26)

¨Vós me chamais MESTRE e SENHOR, e dizeis bem, porque eu o sou.
Ora, se eu, SENHOR e MESTRE, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros.
Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também.
Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu SENHOR, nem o enviado maior do que aquele que o enviou.
Se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as fizerdes.¨(Jo. 13:14-17).


Referência:http://www.comunidadeshekinah.com.br/Estudos/origemdonatal.htm

Por Odair Mercham Junior Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

4 - A VONTADE DE DEUS E AS CONTRADIÇÕES DA VIDA


As promessas do SENHOR são confiáveis e infalíveis. Entretanto, muitas pessoas que enfrentam situações difíceis enquanto esperam que aquilo que DEUS prometeu cumpra-se em sua vida, costumam perguntar: "Por que as promessas do SENHOR não se realizam da maneira como desejamos, e no tempo que achamos ideal, propício?".

Elas não entendem porque às vezes as circunstâncias caminham na contramão das vitórias que DEUS prometeu.

Quando você estiver passando por adversidades, lembre-se de que "todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados pelo seu decreto" (Romanos 8.28).

Mesmo que a vida delineie diante de você um panorama de adversidades, de contradições, de situações conflitantes e difíceis, mantenha-se firme na fé, jamais duvide das promessas e da fidelidade do SENHOR.

Continue confiante no plano de DEUS para sua vida, mesmo sentindo que uma forte ventania e uma grande tempestade o têm envolvido.

De acordo com as promessas de DEUS, era para estar soprando uma brisa suave. Mas não se deixe abalar. Se o vento é fortíssimo e atrapalha a sua caminhada, não se esqueça de que você tem promessas de DEUS, e que Suas promessas não falham. Tudo o que está acontecendo agora é circunstancial, é momentâneo. As dificuldades cessarão.

Mesmo que você esteja debaixo da correção de DEUS, não deve esquecer que o SENHOR é bom, e que as suas misericórdias duram para sempre. O salmista Davi nos chamou a atenção para isto:

"Porque não passa de um momento a sua ira; o seu favor dura a vida inteira. Ao anoitecer pode vir o choro, mas a alegria vem pela manhã" (Salmos 30.5-6).

As promessas do SENHOR são infalíveis. Espere com , pois Ele não se esqueceu de você. Em Isaías 55.8, o Senhor diz:

"Porque os meus pensamentos são mais altos do que os vossos pensamentos".
(Isaías 55.8)

As circunstâncias adversas que surgem antes que as promessas de Deus se cumpram têm que ser consideradas segundo a ótica de DEUS, e não segundo a visão limitada do ser humano. Não sabemos nem temos a capacidade de pensar como Deus.

Somente após uma entrega total de nossa vida a JESUS é que poderemos "ter a mente de CRISTO" (1 Coríntios 2.16). Só então entenderemos porque a vontade de DEUS prevalece acima das contradições da vida.

Referência:http://www.ministeriosilasmalafaia.com.br/

Que DEUS vos abençoe Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 13 de dezembro de 2008

3 - PALAVRA DE AVIVAMENTO


AVIVAMENTO.

Todos os ministros devem ser ministros de avivamento, e toda pregação deve ser pregação de avivamento.

Um ministro de avivamento é um obreiro comprometido com o ensino sistemático da Bíblia.

O avivamento pode ser definido como o retorno à Bíblia como a nossa única regra de e prática. É a retomada da oração como a mais bela expressão do sacerdócio universal do crente. É o regresso à Grande Comissão, cujo lema continua a ser: Até aos confins da terra.

No livro do profeta Habacuque capitulo 3, versiculo 2, o profeta roga ao SENHOR que desperte os Judeus a reerguerem-se como sua particular herança, a fim de que proclamem o seu conhecimento entre as nações.

¨Ouvi, SENHOR, a tua palavra, e temi; aviva, ó SENHOR, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos faze-a conhecida; na tua ira lembra-te da misericórdia.¨

Outro avivamento promovido pelo rei Josias teve início com a descoberta do livro da Lei na Casa do SENHOR.

¨ENTÃO o rei ordenou, e todos os anciãos de Judá e de Jerusalém se reuniram a ele.
O rei subiu à casa do SENHOR, e com ele todos os homens de Judá, e todos os moradores de Jerusalém, os sacerdotes, os profetas e todo o povo, desde o menor até ao maior; e leu aos ouvidos deles todas as palavras do livro da aliança, que se achou na casa do SENHOR.
E o rei se pôs em pé junto à coluna, e fez a aliança perante o SENHOR, para seguirem o SENHOR, e guardarem os seus mandamentos, os seus testemunhos e os seus estatutos, com todo o coração e com toda a alma, confirmando as palavras desta aliança, que estavam escritas naquele livro; e todo o povo apoiou esta aliança.¨(2Rs 23.1-3)


Infelizmente, não teve esse avivamento resultados permanentes; morrendo o rei, morreu o avivamento

¨Nos seus dias subiu Faraó Neco, rei do Egito, contra o rei da Assíria, ao rio Eufrates; e o rei Josias lhe foi ao encontro; e, vendo-o ele, o matou em Megido.
E seus servos, num carro, o levaram morto, de Megido, e o trouxeram a Jerusalém, e o sepultaram na sua sepultura; e o povo da terra tomou a Joacaz, filho de Josias, e ungiram-no, e fizeram-no rei em lugar de seu pai.
Tinha Joacaz vinte e três anos de idade quando começou a reinar, e três meses reinou em Jerusalém; e era o nome de sua mãe Hamutal, filha de Jeremias, de Libna.
E fez o que era mau aos olhos do SENHOR, conforme tudo o que fizeram seus pais.
Porém Faraó Neco o mandou prender em Ribla, em terra de Hamate, para que não reinasse em Jerusalém; e à terra impôs pena de cem talentos de prata e um talento de ouro.
Também Faraó Neco constituiu rei a Eliaquim, filho de Josias, em lugar de seu pai Josias, e lhe mudou o nome para Jeoiaquim; porém a Joacaz tomou consigo, e foi ao Egito, e morreu ali.
E Jeoiaquim deu aquela prata e aquele ouro a Faraó; porém tributou a terra, para dar esse dinheiro conforme o mandado de Faraó; a cada um segundo a sua avaliação exigiu a prata e o ouro do povo da terra, para o dar a Faraó Neco.
Tinha Jeoiaquim vinte e cinco anos de idade quando começou a reinar, e reinou onze anos em Jerusalém; e era o nome de sua mãe Zebida, filha de Pedaías, de Ruma.
E fez o que era mau aos olhos do SENHOR, conforme tudo quanto fizeram seus pais.¨
(2Rs 23.29-37)

Em menos de vinte anos, voltava Judá aos antigos pecados, forçando o SENHOR a entregá-los nas mãos dos babilônios.

¨Nos seus dias subiu Nabucodonosor, rei de Babilônia, e Jeoiaquim ficou três anos seu servo; depois se virou, e se rebelou contra ele.
E o SENHOR enviou contra ele as tropas dos caldeus, as tropas dos sírios, as tropas dos moabitas e as tropas dos filhos de Amom; e as enviou contra Judá, para o destruir, conforme a palavra do SENHOR, que falara pelo ministério de seus servos, os profetas.
E, na verdade, conforme o mandado do SENHOR, assim sucedeu a Judá, para o afastar da sua presença por causa dos pecados de Manassés, conforme tudo quanto fizera.
Como também por causa do sangue inocente que derramou; pois encheu a Jerusalém de sangue inocente; e por isso o SENHOR não quis perdoar.
Ora, o mais dos atos de Jeoiaquim, e tudo quanto fez, porventura não está escrito no livro das crônicas dos reis de Judá?
E Jeoiaquim dormiu com seus pais; e Joaquim, seu filho, reinou em seu lugar.
E o rei do Egito nunca mais saiu da sua terra; porque o rei de Babilônia tomou tudo quanto era do rei do Egito, desde o rio do Egito até ao rio Eufrates.¨(2 Rs24.1-7)


Depois de um exílio de 70 anos, voltaram os filhos de Judá à sua herdade (Ed 1.1-11).E sob a liderança de homens como Zorobabel e Neemias,começaram a ser instruídos por Esdras na Lei de DEUS (Ne cap.8).

Revendo a História Sagrada, constatamos: o avivamento foi mais do que suficiente para conduzir os Judeus por todos aqueles anos de silêncio profético até que, no deserto da Judéia, fosse ouvida a voz de João Batista, anunciando a chegada do Reino de DEUS com a vinda de JESUS CRISTO (Mt 3.1-11).

Portanto, se quisermos igrejas avivadas, comecemos pela Palavra de DEUS. Sem ela, não pode haver avivamento.

Referência:http://www.ebdweb.com.br/licoes/licao13_0406.htm

Que DEUS vos abençoe. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

2 - MISSIONÁRIO LUCAS


A PAZ DO SENHOR!!! SOU O MISSIONÁRIO LUCAS VISITE SEMPRE NOSSO BLOG PARA FALARMOS DO AMOR DE JESUS !!! DEUS ABENÇOE A TODOS. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Template Rounders modificado por ::CAMINHO PLANO::
| 29/11/2008 |