UM BLOG A SERVIÇO DE CRISTO

domingo, 29 de maio de 2011

158 - MANDA QUEM PODE, OBEDECE QUEM TEM JUIZO!


Palavras de Pedro no evangelho segundo Lucas capítulo 5 versículo 5:

“E, respondendo Simão, disse-lhe: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, sobre a tua palavra, lançarei a rede.”

Pedro está diante de Jesus que acabara de ensinar a multidão, Pedro reconheceu a absoluta distância que havia entre ele e Jesus que dá a ele uma ordem: “Leve o barco mais ao fundo e lance as redes.”

O versiculo citado acima é sua resposta.

Mas sobre o que realmente esta passagem nos fala?

OBEDIÊNCIA!

No caminho de quem segue a Jesus esta palavra é de fundamental importância.

O reconhecimento da autoridade, da grandeza, da sabedoria e principalmente o reconhecimento da distância que há entre aquilo que somos e aquilo que Jesus é deve nos conduzir a obediência.

SER UM DISCIPULO DE JESUS IMPLICA EM OBEDECER A JESUS!

Obediência é algo muito difícil, temos que ensinar nossos filhos a nos obedecer.

Na cabeça de uma criança não parece possível obedecer a uma ordem que não entenda ou uma ordem com a qual ela não concorde.

É ai que nos vemos em dificuldade, pois no fundo no fundo elas não deixam de ter certa razão.

Se seguirmos a lógica humana quando você obedece a uma ordem com a qual você concorda e uma ordem que você entende você não está simplesmente obedecendo, mas sendo sábio.

Na verdade quem realmente obedece é aquele que diz assim:

“Olha, eu não entendi, eu não concordei, se entendi não concordei ou nem entendi nem concordei, mas como reconheço a sua AUTORIDADE eu obedecerei!”

Foi o que Pedro quis dizer para Jesus: “Olha, eu sou pescador e conheço estas águas como a palma da minha mão, eu não entendi o que você me mandou fazer.

Eu já pesquei a noite inteira e agora eu tenho que jogar as redes novamente?

Não estou concordando, pois sei que o mar não está para peixe mesmo, mas por causa da autoridade que reconheço em ti e por causa da tua palavra então eu vou lançar as redes.”


Para quem quer realmente ser um discípulo de Jesus e andar aos seus pés deixando se cobrir pela poeira por eles levantada, precisa começar por obedecê-lo.

É no caminho da obediência reconhecendo a autoridade de Jesus é que nós somos transformados e começamos a nos tornar pessoas exatamente iguais a ele.

Enquanto não estivermos dispostos a obedecê-lo continuaremos a ser as mesmas pessoas que sempre fomos.

É somente no caminho da obediência que somos transformados.

A minha oração de hoje é que Deus me ajude a confiar em Jesus o suficiente para que eu seja capaz de obedecê-lo mesmo quando eu não entendo ou não concordo com o que Ele está me mandando fazer, reconhecendo sua total autoridade.



Eu convido você a fazer esta mesma oração.



Que Deus abençoe a todos.



Ed René Kivitz


Fonte:http://www.ibab.com.br/


VISITE TAMBÉM: ASSEM-BEREIA DE DEUS - http://kedsonni.blogspot.com/ VALE A PENA. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 22 de maio de 2011

157 - DISTÂNCIA


Palavras de Pedro que veio a ser apóstolo no evangelho de Lucas capitulo 5 versículo 8:


“Afasta-te de mim Senhor, que sou um homem pecador.”


A grande missão de um discípulo é ser igual a seu mestre, esta deve ser nossa grande ambição como seguidores e discípulos de Jesus.

De fato não devemos apenas querer saber o que Ele sabe ou fazer o que Ele faz, mas desejarmos realmente sermos pessoas iguais a Ele.

Nos caminhos da vida quando damos de cara com Jesus o que vem a nossa consciência em primeiro lugar é a absoluta distância que existe entre nós e a pessoa de Jesus, entre quem é Jesus e quem nós somos.

Esta é exatamente a experiência que Pedro teve nesta passagem, onde estando ele e seu irmão André em um barco Jesus manda que lance as redes e obedecendo a Sua ordem o resultado da pesca é maravilhoso.

Em tempo algum em suas vidas havia acontecido algo semelhante.

É nesta hora que eles têm consciência da grandeza de Jesus, de sua majestade e é neste momento que Pedro cai ao chão e diz:


“Afasta-te de mim Senhor, que sou um homem pecador.”



Esta distância, este pecado que nos afasta de Jesus, não é uma distância de ordem moral, de inteligência, de poder, na verdade esta distância é uma distância da natureza do Ser.

Distância a qual os filósofos vão chamar de uma distância ontológica, mais ou menos a distância que existe entre um boneco e um ser humano, entre uma boneca e uma mulher.

O pecado, portanto não consiste apenas em não roubar ou roubar, não mentir ou mentir, matar ou não matar, estas são questões morais e éticas, o pecado na bíblia é um pouco mais profundo do isto.

Na lei de Moisés o pecado consistia no que você fazia ou deixava de fazer, Jesus muda todo o enfoque dizendo que pecado não é apenas o que você faz ou deixa de fazer, mas aquilo que você carrega dentro do seu coração, suas intenções, suas motivações.

Você pode não matar uma pessoa, mas você a odeia e isso já é pecado!

Já o apostolo Paulo vai dizer que pecado não é nem o que eu faço ou deixo de fazer e nem as intenções que eu tenho ou deixo de ter, não aquilo que eu tenho dentro de mim,mas pecado é o que eu sou!

Por isso é que ele diz assim em Romanos capitulo 7 versículo 24:


"Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?"


Foi pra gente como Pedro, como você, como eu que Jesus veio, se tornando próximo e nos chamando para andar com Ele.

Para que andando com Ele essa distância que o pecado coloca entre nós e Ele seja a cada dia mais encurtada, e nos tornemos pessoas exatamente iguais a Ele.

A minha oração é para que Deus dê-me a cada dia a mais profunda consciência desta distância, que Ele ajude-me a exergar-me exatamente como eu sou, mas também ajude-me a perceber e experimentar a grandeza do seu amor,da sua bondade e principalmente do seu PERDÃO.


Eu convido você a fazer esta mesma oração.



Que Deus abençoe a todos.



Ed René Kivitz


Fonte:http://www.ibab.com.br/


VISITE TAMBÉM: BLOG DA PASTORAGENTE - http://pastoragente.blogspot.com/ VALE A PENA. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 15 de maio de 2011

156 - DEUS SABE!


Não conseguimos compreender quais “regras” se aplicam a um Deus que vive fora do tempo e assim mesmo penetra no tempo.

Considere toda a confusão que cerca a palavra “presciência”.

Deus sabia com antecedência que Jó permaneceria fiel a Ele e assim venceria o desafio?

Se sabia, como é que foi um desafio de verdade?

Ou que dizer das calamidades naturais da Terra?

Se Deus sabe com antecedência sobre elas, não é Ele que deve levar a culpa?

No nosso mundo, se uma pessoa sabe com antecedência que uma bomba irá explodir num carro estacionado e deixa de alertar as autoridades, tal pessoa é legalmente responsável.

Portanto, será que Deus é “responsável” por tudo o que acontece até mesmo tragédias, pois Ele sabe a respeito com antecedência?

Mas e esta pode ser a principal mensagem subjacente à vigorosa fala de Deus a Jó (Jó 38 e 39) - não podemos aplicar nossas regras simplistas a Deus.

A própria palavra presciência pré ciênciadenuncia o problema, pois expressa o ponto de vista de alguém preso dentro do tempo.

Deus não enxerga o tempo numa seqüência A-B.

Na realidade, estritamente falando, Ele não nos “prevê” realizando coisas.

Ele simplesmente nos vê fazendo-as, num eterno presente.

E, quando tentamos imaginar o papel de Deus num determinado acontecimento, obrigatoriamente vemos as coisas “de baixo”, e julgamos Seu comportamento pelos frágeis padrões de uma moralidade contingente no tempo.

Um dia poderemos ver problemas tais como “Deus provocou a queda daquele avião?” sob uma ótica bem diferente.

Fiz esta digressão pelos mistérios do tempo porque creio que não há qualquer outra resposta para a questão da injustiça.

Não importa o quanto racionalizemos, algumas vezes Deus parece injusto desde a perspectiva de uma pessoa presa no tempo.

Só no final dos tempos, depois de termos alcançado o ponto de vista de Deus, depois de todo mal ser punido ou perdoado, toda enfermidade ser curada, e todo o universo ser restaurado só então reinará a justiça plena.

Então compreenderemos que papel o mal, e a queda, e a lei natural desempenham num acontecimento “injusto” como a morte de uma criança.

Até lá não saberemos, e só podemos confiar num DEUS que de fato SABE!


Que Deus abençoe a todos



Fonte: http://www.reflexoesdoreino.com/



VISITE TAMBÉM:UNIÃO DOS BLOGUEIROS EVANGÉLICOS - http://www.ubeblogs.net/ VALE A PENA. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 8 de maio de 2011

155 - OUVINDO A VOZ DE DEUS


“Como posso ter certeza que estou ouvindo a voz de Deus?”

Eis uma pergunta que angustia a todos.

A Palavra diz que simplesmente distinguimos a voz Dele das outras.

Sabemos a diferença entre a voz de Deus e a voz do engano se realmente conhecermos o Seu caráter, a Sua natureza e a história de como Ele dirigiu outras pessoas antes de nós.

Jesus disse a respeito de Suas ovelhas:

“Mas nunca seguirão um estranho, na verdade, fugirão dele, porque não reconhecem a voz de estranhos” Jo 10:5.

Juntamente com o dom de ouvir a voz de Deus, recebemos o dom do discernimento para sabermos que é realmente Deus.

Se Ele fala, também nos dará discernimento para sabermos que é Ele, de modo que possamos confiar quando Ele estiver nos dizendo para seguirmos em frente ou quando Ele estiver nos dizendo para esperar.

A fim de evitar o espírito de erro, precisamos simplesmente buscar na Palavra de Deus.

Nela vemos um espelho da glória do Senhor, e olhar para a Sua glória nos transforma à Sua própria imagem “com glória cada vez maior” .

“Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.” (2Co 3:18).

Quanto mais estudamos e aprendemos a Palavra, mais deixarmos o Seu poder fluir através da nossa vida.

Passe mais tempo com Deus.

Provérbios 4:20-23 diz:

“Meu filho, escute o que lhe digo: preste atenção às Minhas palavras.

Nunca as perca de vista; guarde-as no fundo do coração, pois são vida para quem as encontra e saúde para todo o seu ser.

Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida.”



Que Deus abençoe a todos.



Fonte: http://www.deusteabencoe.com/



VISITE TAMBÉM:PROCURANDO OS PERDIDOS http://procurandoosperdidos.blogspot.com/ VALE A PENA
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 1 de maio de 2011

154 - COBERTOS PELA POEIRA


Evangelho segundo Marcos capítulo 3, versículos 13 e 14:


“E Jesus subiu ao monte, e chamou para si os que ele quis; e vieram a ele.

E nomeou doze para que estivessem COM ELE e os mandasse a pregar.”


Os rabinos antigos tinham um ditado que na verdade era uma recomendação aos seus discípulos (talmidim), eles diziam: “cubram-se com a poeira dos pés de seus rabinos”, ou seja, o discípulo (talmid) devia seguir seu mestre tão de perto que ao final do dia estaria coberto com a poeira levantada por seus pés.

O que eles estavam sugerindo é o seguinte: observe atentamente, ouça com atenção tudo o que é dito por seu mestre, não perca nenhum detalhe de sua vida, pois ele é exatamente o modelo da pessoa que você se tornará.

Essa é a essência do discipulado de Jesus; segui-lo implica em prestar muita atenção a tudo o que Ele faz, ouvir o que diz, perceber os milagres que realiza,o modo como se relaciona com seu Pai,como fala com Deus.

Assim como a grande ambição de um discípulo (talmid) é ser igual ao seu mestre (rabino), a nossa deve ser nos tornarmos pessoas iguais a Jesus.

Muitos quando se tornam discípulos de Jesus, imaginam que esta atitude é pura e simplesmente uma mudança de religião, que isso implica que apartir deste momento devem apenas acreditar em algumas coisas que antes não acreditavam ,começar a participar de alguns rituais religiosos que antes não participavam, que a grande questão de um relacionamento com Jesus é somente abraçar um novo código moral e o discipulado apenas uma questão ética.

Mas o chamado de Jesus é muito mais profundo, Ele quer na verdade que nos tornemos outro tipo de pessoa, um tipo de pessoa exatamente igual a Ele.

Foi por isso que quando chamou os seus discípulos, os chamou para que estivessem “COM ELE”, pois somente a proximidade gera a intimidade e é na intimidade com Jesus que nós somos transformados.

Para que sejamos verdadeiros discípulos (talmidim) de Jesus, seus seguidores, nós precisamos andar muito perto Dele, deixar que a poeira de seus pés nos cubra.

A minha oração de hoje é que Jesus me cubra com a poeira dos seus pés e que eu seja capaz de andar tão perto Dele o suficiente para que em intimidade eu seja transformado.

Eu convido você a fazer esta mesma oração.



Que Deus abençoe a todos.



Ed René Kivitz


Fonte:http://www.ibab.com.br/


VISITE TAMBÉM: BLOG DO CIRO - http://cirozibordi.blogspot.com/ VALE A PENA.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Template Rounders modificado por ::CAMINHO PLANO::
| 29/11/2008 |