UM BLOG A SERVIÇO DE CRISTO

domingo, 25 de março de 2012

200 - ENFRENTANDO A OPOSIÇÃO


“Tendo eles partido, eis que apareceu um anjo do Senhor a José, em sonho, e disse: Dispõe-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egito e permanece lá até que eu te avise; porque Herodes há de procurar o menino para o matar.” Mateus 2:13

Quando Deus falar claramente para você e você obedecer a vontade Dele, pode esperar que você enfrentará oposição.

Ataques espirituais nem sempre são sinal de que você está fora da vontade de Deus; eles podem indicar que você está exatamente no centro da vontade dEle.

O marido de Maria, José, era um homem justo que temia a Deus, mas mesmo assim sua obediência a Deus o forçou a fugir para se manter vivo num país estrangeiro.

A dificuldade de José veio, não por causa de pecado dele, mas por causa de sua obediência.

Apesar de Maria e José terem sido forçados a se mudar para outro lugar, eles permaneceram no centro da vontade de Deus.

Jesus avisou aos Seus discípulos que esperassem perseguições à medida em que obedecessem ao Pai.

Ele lhes lembrou de que não passariam por dificuldades sozinhos, porque o próprio Jesus também havia enfrentado a hostilidade do mundo e tinha sido vitorioso.

"Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo."(João 16:33)

Não fique desencorajado quando sofrer oposição.

Pode ser que a oposição seja uma indicação de que você está obedecendo a Deus.

Examine seu coração.

Se você tiver feito o que você sabe que Ele lhe mandou fazer, confie Nele para lhe ajudar a atravessar o antagonismo que vem daqueles que não estão andando com Ele.

Quando encontraram perseguição, os discípulos não pediram a Deus que removesse seus oponentes, mas que lhes desse ousadia enquanto enfrentavam oposição.

"E, ouvindo eles isto, unânimes levantaram a voz a Deus, e disseram: Senhor, tu és o Deus que fizeste o céu, e a terra, e o mar e tudo o que neles há;

Que disseste pela boca de Davi, teu servo: Por que bramaram os gentios, e os povos pensaram coisas vãs?

Levantaram-se os reis da terra, E os príncipes se ajuntaram à uma, Contra o Senhor e contra o seu Ungido.

Porque verdadeiramente contra o teu santo Filho Jesus, que tu ungiste, se ajuntaram, não só Herodes, mas Pôncio Pilatos, com os gentios e os povos de Israel;

Para fazerem tudo o que a tua mão e o teu conselho tinham anteriormente determinado que se havia de fazer.

Agora, pois, ó Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus servos que falem com toda a ousadia a tua palavra;

Enquanto estendes a tua mão para curar, e para que se façam sinais e prodígios pelo nome de teu santo Filho Jesus.

E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus."(Atos 4:24-31).


Pode ser que a vontade de Deus para você inclua dificuldades, assim como foi para Seu Filho.

"Lembrai-vos da palavra que vos disse: Não é o servo maior do que o seu SENHOR.

Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós; se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa."(João 15:20)


Mas Ele lhe ama e não permitirá que você enfrente mais do que você aguenta.


Que Deus abençoe a todos.


Fonte: http://www.poratalalma.com.br/


*VISITE TAMBÉM: RENATO VARGENS - http://renatovargens.blogspot.com.br/ VALE A PENA. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 18 de março de 2012

199 - NO MUNDO PASSAIS POR AFLIÇÕES...


São muitas as lições e referências do Salmo 119, daí a importância de se concentrar num tema específico para extrair dele o máximo possível.

Um desses temas é a aflição.

O salmista diz no v. 71 que “foi-me bom ter sido afligido, para que aprendesse os teus estatutos”.

Soa estranho ver algo bom na aflição, na tribulação, ainda mais numa época em que o discurso triunfalista ecoa de forma tão vibrante, afirmando que o sinal distintivo do cristão é exatamente a ausência de aflição.

O salmista declara no v. 14:

“Folgo mais com o caminho dos teus testemunhos do que com todas as riquezas”.

Infelizmente, muitas pessoas reescreveriam este versículo assim:

“Folgo mais com todas as riquezas do que com o caminho dos teus testemunhos”.

Entretanto, o salmista não dá atenção especial às riquezas e enaltece a aflição como uma espécie de “terapia”, por assim dizer, ainda que dolorosa, para se aprender e fixar os ensinamentos da Palavra de Deus.

Esta é certamente a experiência de muitos cristãos, que através da dor e do sofrimento se achegam mais a Deus e à Sua Palavra.

No v. 67 o salmista já dizia que “antes de ser afligido, eu me extraviava; mas agora guardo a tua palavra”, o que lhe dá a firmeza a que se refere no v. 133 “Firma os meus passos na tua palavra; e não se apodere de mim iniquidade alguma”.

Esta ideia da aflição como uma etapa necessária do crescimento espiritual do cristão é recorrente nas Escrituras.

No Novo Testamento, Paulo retoma este tema:

”E não somente isso, mas também gloriemo-nos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a perseverança, e a perseverança a experiência, e a experiência a esperança; e a esperança não desaponta, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.” Rm 5:3-5


Logo, o cristão não deve fugir das aflições e tribulações a todo custo, ou ver nelas uma negativa do socorro divino.

O próprio salmista apela a Deus dizendo:

“olha para a minha aflição, e livra-me, pois não me esqueço da tua lei” (Salmo 119:153).

Neste caso ele não estava sendo afligido para que aprendesse a lei como havia dito no v. 71, mas mesmo não se esquecendo dela, estava passando por aflição e clamava a Deus por livramento.

Na tribulação e na angústia, o salmista encontrava prazer nos mandamentos de Deus, não porque os havia transgredido antes, mas por aceitar que o sofrimento e a dor faziam parte do seu crescimento.

Guardadas as devidas proporções, sua atitude se assemelha àquela que Paulo atribui a Abraão, que “à vista da promessa de Deus, não vacilou por incredulidade, antes foi fortalecido na fé, dando glória a Deus, e estando certíssimo de que o que Deus tinha prometido, também era poderoso para o fazer” (Rm 4:20-21).

A Palavra de Deus também é promessa, e bem-aventurado aqueles que a guardam, respeitam e esperam, mesmo na aflição, como diz o salmista no Salmo 91:15, “Quando ele me invocar, eu lhe responderei; estarei com ele na angústia, livrá-lo-ei, e o honrarei”.



"No mundo passais por aflições; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.” João 16.33


Que Deus abençoe a todos.


Fonte: http://www.e-cristianismo.com.br/


*VISITE TAMBÉM: PC AMARAL - http://blogdopcamaral.blogspot.com.br/ VALE A PENA. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 11 de março de 2012

198 - O DEUS QUE TE CONHECE


Deus sabe o que desejamos e o que nós sonhamos.

A palavra diz no livro de Tiago. 4:3:

“Pedi e não recebeis porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres”.


Deus sabe o que pensamos.

Deus sabe qual é o interesse no meu coração, Deus sabe a bênção que eu estou buscando.

Deus sabe o que está nas entranhas do meu ser, sabe qual o milagre que eu estou aguardando.

Deus sabe o que eu penso o que eu desejo, e o que planejo.

Ele sabe tudo isso de mim, e de você.

Não para nos vigiar e nos punir, mas sim para noa abençoar.

E suprir as nossas necessidades.

E Ele sabe quando o que pedimos não nos fará bem, por isso Ele não nos concede TUDO que pedimos.

Outras vezes não nos dá pelo fato de que não estamos preparados ainda para receber.

Precisamos nos colocar na rota do milagre para que sejamos alcançado por ele.

Nenhuma manifestação de Deus é contra a nossa vida, ou vem em direção a nossa vida para nos prejudicar ou para tirar algo de nós.

Toda manifestação de Deus para a nossa vida é para nos abençoar, mudando a nossa forma de agir e ser, é para trabalhar no nosso caráter, é para APLANAR NOSSSOS CAMINHOS.

Quando nós conseguirmos entender isso passamos a nos sentir abençoados dia após dia, pois nós vamos viver o sobrenatural de Deus plenamente, experimentando Suas bençãos misericordiosas, bençãos que nos vem tanto nos vales quanto nos planaltos.

Muitas vezes, nós pedimos algo de Deus e não recebemos porque nós não estamos precisando daquilo naquele instante.

A versão transliteral da Bíblia Viva nos diz algo no Salmo 23 que é tremendo:

“O Senhor é o meu pastor. Ele me dá tudo de que eu preciso!” (Salmo. 23:1 – Bíblia Viva/Editora Mundo Cristão).


Isso aclara o nosso entendimento, e passamos a saber que muitas vezes não recebemos de Deus o que pedimos porque não estamos precisando daquilo naquele exato momento.

Deus é quem sabe o que realmente precisamos, para nosso crescimento espiritual, para nosso amadurecimento emocional.

Ele não nos dará nesse tempo, mas trabalhará em nós para que estejamos prontos a receber no momento oportuno e adequado.

Lamentavelmente, é na dor e no sofrimento que ouvimos mais claramente a voz de Deus.

Nas aparentes perdas é que alcançamos as maiores vitórias e as grandes conquistas de nossa vida.

Deus sabe do que precisamos.

Deus sabe quem somos.

Não sabe apenas nosso nome, endereço e superficialidades a nosso respeito, Ele sabe nossos pormenores, conhece-nos muito mais amiúde do que nós mesmos nos conhecemos.

E Jesus nos ensinou a nos relacionarmos com o Pai exatamente nesse parâmetro, Ele disse:

“Pai, se queres, passa de mim este cálice; contudo não se faça a minha vontade, e sim a tua”. (Lc. 22:42).


Que Deus abençoe a todos.


Fonte: http://escutoaosenhor.blogspot.com/


*VISITE TAMBÉM: UNIVERSO TEOLÓGICO - http://universoteologico.blogspot.com/ VALE A PENA. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 4 de março de 2012

197 - FÉ SINCERA


“Porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que ele é poderoso para guardar o meu depósito até aquele dia.” 2 Timóteo 1.12

Este é o fruto da fé saber em quem temos crido e saber que Deus pode guardar tudo o que temos confiado a Ele.

Saber que Deus sabe o que é melhor para nós, com muito mais certeza do que nós mesmos.

Portanto, ter fé é confiar e obedecer, mesmo sem entender.

Paulo diz a Timóteo que o que mais se destacava em sua conduta de rapaz era sua fé não fingida.

Que é fé não fingida?

É fé autêntica.

É fé SINCERA.

A Palavra SINCERA provém do latim, ou talvez do italiano.

Alguns dos mais destacados escultores de mármore hoje em dia são italianos.

Do lado de fora das lojas que vendem tais estátuas pode-se ver um placa com os dizeres:

“Estátuas Sin Cera.”

Isto significa que elas não têm cera alguma.

Desse modo, sabe-se que o mármore branco, pérola utilizada no fabrico dessas estátuas, é de primeira classe.

No tempo de Paulo, nas estátuas de segunda categoria, o artesão cobria com cera branca as imperfeições do mármore.

Esse corretivo não podia ser detectado a olho nu.

Se você colocasse uma estátua dessa categoria em seu jardim e viesse sobre ela a chuva, o sol, o granizo e a neve, que aconteceria com a cera?

Certamente ela se derreteria ao sol e racharia sob o frio.

Você teria então uma estátua imperfeita.

Por isso Paulo usa esta bela palavra SINCERA para descrever a fé que havia em Timóteo.

“Sua fé não contém cera. Chova ou faça sol, na adversidade ou na alegria, sua fé não se quebra.”

2 Coríntios 5:7 diz:

“Andamos por fé, e não por vista.”


Minha oração é para que a minha fé e a sua fé sejam, a cada momento frio, a cada pisada sob o sol no deserto, a cada tempestade, mais e mais SINCERA, pois é essa fé que toca o coração do Senhor e nos dá a certeza de que Ele jamais nos abandonará.


Que Deus abençoe a todos.


Fonte:http://www.seguindoomestre.wordpress.com/


*VISITE TAMBÉM:
BARRABÁS LIVRE - http://barrabas-livre.blogspot.com/ VALE A PENA. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Template Rounders modificado por ::CAMINHO PLANO::
| 29/11/2008 |