domingo, 8 de fevereiro de 2009

12 - FRUTOS DIGNOS DE ARREPENDIMENTO - PARTE FINAL


Os frutos do arrependimento genuíno.

¨Antes anunciei primeiramente aos que estão em Damasco e em Jerusalém, e por toda a terra da Judéia, e aos gentios, que se emendassem e se convertessem a Deus, fazendo obras dignas de arrependimento.¨ (Atos 26.20)


¨Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento.¨(Mateus 3.8).


Se houver um arrependimento genuíno interiormente (a raiz), haverá evidência exterior(fruto). João Batista chamava isto de “fruto digno do arrependimento”

Os frutos do arrependimento evidenciam-se em:

1 - Tristeza segundo Deus pelo pecado.

¨Agora folgo, não porque fostes contristados, mas porque fostes contristados para arrependimento; pois fostes contristados segundo Deus; de maneira que por nós não padecestes dano em coisa alguma.
Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte.
Porque, quanto cuidado não produziu isto mesmo em vós que, segundo Deus, fostes contristados! que apologia, que indignação, que temor, que saudades, que zelo, que vingança! Em tudo mostrastes estar puros neste negócio.¨( II Coríntios 7.9-11)


2 - Confissão de pecado.

Bem aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto.
Bem-aventurado o homem a quem o SENHOR não imputa maldade, e em cujo espírito não há engano.
Quando eu guardei silêncio, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido em todo o dia.
Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. (Selá.)
Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri. Dizia eu: Confessarei ao SENHOR as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado. (Selá.) (Salmo 32.1-5)


¨Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.¨ (I João 1.9)

3 -
Renúncia do pecado.

¨O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.¨ (Provérbios 28.13)

4 - Ódio ao Pecado

¨Então vos lembrareis dos vossos maus caminhos, e dos vossos feitos, que não foram bons; e tereis nojo em vós mesmos das vossas iniqüidades e das vossas abominações.
Não é por amor de vós que eu faço isto, diz o Senhor DEUS; notório vos seja; envergonhai-vos, e confundi-vos por causa dos vossos caminhos, ó casa de Israel.
Assim diz o Senhor DEUS: No dia em que eu vos purificar de todas as vossas iniqüidades, então farei com que sejam habitadas as cidades e sejam edificados os lugares devastados. (Ezequiel 36.31-33)


5 -
O fruto envolve restituição quando for possível.

¨Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo:Quando alguma pessoa pecar, e transgredir contra o SENHOR, e negar ao seu próximo o que lhe deu em guarda, ou o que deixou na sua mão, ou o roubo, ou o que reteve violentamente ao seu próximo,Ou que achou o perdido, e o negar com falso juramento, ou fizer alguma outra coisa de todas em que o homem costuma pecar;Será pois que, como pecou e tornou-se culpado, restituirá o que roubou, ou o que reteve violentamente, ou o depósito que lhe foi dado em guarda, ou o perdido que achou,Ou tudo aquilo sobre que jurou falsamente; e o restituirá no seu todo, e ainda sobre isso acrescentará o quinto; àquele de quem é o dará no dia de sua expiação.
E a sua expiação trará ao SENHOR: um carneiro sem defeito do rebanho, conforme à tua estimação, para expiação da culpa trará ao sacerdote;E o sacerdote fará expiação por ela diante do SENHOR, e será perdoada de qualquer das coisas que fez, tornando-se culpada.¨ (Levíticos 6.1-7)


¨E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado.¨ (Lucas 19.8).

Sem a manifestação destes frutos, não há arrependimento bíblico genuíno.

REFERÊNCIA:http://www.casadeoracao.org.br


ARREPENDEI-VOS!!!!


Por Odair Mercham Junior Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Template Rounders modificado por ::CAMINHO PLANO::
| 29/11/2008 |