segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

005 - A PROFUNDA CONSCIÊNCIA DO PECADO E O PROFUNDO MISTÉRIO DA CRUZ!


❝ Sei que sou um pecador! pode até ser que seja o principal dos pecadores! sei que meus pecados são em maior número do que os cabelos da minha cabeça; que são negros como a meia-noite, negros como o próprio inferno! sei que qualquer um desses pecados, o menos importante deles, merece as chamas eternas do inferno!

Sei, porque a palavra de DEUS me diz, que uma simples partícula de pecado não pode jamais entrar em Sua santa presença; e que, por conseguinte (consequência), não havia para mim outro destino senão a eterna separação de DEUS!

Tudo isso eu sei, com base na clara e inquestionável autoridade daquela palavra que está para sempre firmada no céu! (Salmos 119:89)

Mas, oh, o profundo mistério da cruz! o glorioso mistério do amor redentor! Vejo o próprio DEUS levando todos os meus pecados, pecados da pior espécie, todos os meus pecados, do modo como Ele os viu e avaliou!

Eu o vejo colocando-os todos sobre a cabeça de meu BENDITO SUBSTITUTO, e tratando com Ele ali por causa dos pecados!

Vejo todas as ondas e vagas (multidões) da justa ira de DEUS! Sua ira contra os meus pecados! Sua ira que deveria ter queimado a mim, alma e corpo, no inferno, por toda uma terrível eternidade; eu as vejo rolando sobre O HOMEM que ficou em meu lugar, que me representou diante de DEUS, que suportou tudo o que eu merecia, com quem um DEUS santo tratou como se tivesse tratado comigo!

Vejo a imparcialidade de um juiz, a santidade, verdade e justiça tratando com meus pecados, e livrando-se deles eternamente! Não deixando escapar nenhum deles por tratar! Sem conivência (Cumplicidade), sem paliativos (soluções temporárias), sem distinção, sem indiferença!

Coisas como estas não poderiam mesmo se fazer presentes já que o próprio DEUS tomou o caso em suas mãos! Sua glória estava em jogo; Sua imaculada santidade, Sua eterna majestade, as sublimes reivindicações de Seu governo!

Tudo isso tinha que ser satisfeito em uma medida tal que O glorificasse diante de anjos, homens e demônios!

Ele podia ter me mandado para o inferno, com justiça; podia justamente me mandar para o inferno, por causa dos meus pecados! Eu não merecia nada mais do que isto! todo o meu ser moral, desde o mais profundo, merecia isto e deveria recebê-lo!

Não tenho uma palavra sequer a dizer como desculpa para um simples pensamento pecaminoso, isso para não falar de uma vida manchada pelo pecado, do princípio ao fim! Sim, uma vida de rebelião e de arrogante e deliberado pecado!

Outros podem argumentar como quiserem acerca da injustiça de uma eternidade de punição para uma vida de pecado! A completa falta de proporção que há entre alguns anos de práticas más e infindáveis eras de tormento no lago de fogo!

Podem argumentar, mas creio plenamente, e confesso sem reservas, que por um simples pecado contra um ser tal como é o DEUS que vejo na cruz, eu mais que merecia a punição eterna no profundo, escuro e sombrio abismo do inferno!

Não estou escrevendo como um teólogo; se fosse um, seria realmente uma tarefa bem simples adornar isto com uma inegável lista de evidências das escrituras a fim de provar a solene verdade da punição eterna!

Mas não; estou escrevendo como alguém que foi divinamente instruído do verdadeiro deserto que é o pecado, e este deserto eu, calma, deliberada e solenemente declaro, é, e só pode ser nada menos do que a eterna exclusão da presença de DEUS e do CORDEIRO! Tormento eterno no lago que arde com fogo e enxofre!

Porém, e eternas aleluias sejam ao DEUS de toda a graça, ao invés de nos mandar para o inferno por causa de nossos pecados, ele enviou o seu filho JESUS para ser a propiciação (sacrifício substitutivo) por esses mesmos pecados!

E no desdobramento do maravilhoso PLANO da REDENÇÃO, vemos um DEUS SANTO tratando com a questão dos nossos pecados, e executando juízo sobre eles na pessoa de Seu tão AMADO, ETERNO e CO-IGUAL FILHO, a fim de que o pleno manancial do Seu amor pudesse fluir em nossos corações!

 Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a DEUS, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu filho JESUS para propiciação  pelos nossos pecados! (1 joão 4:10)

Portanto, isto deve trazer PAZ à consciência, se tão somente for recebido com simplicidade de FÉ!(Charles Henry Mackintosh) Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Template Rounders modificado por ::CAMINHO PLANO::
| 29/11/2008 |