UM BLOG A SERVIÇO DE CRISTO

domingo, 5 de dezembro de 2010

131 - COMO SERÁ A RESSURREIÇÃO?


“Também vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos tenho anunciado; o qual também recebestes, e no qual também permaneceis.

Pelo qual também sois salvos se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado; se não é que crestes em vão.

Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras.

E que foi visto por Cefas, e depois pelos doze.

Depois foi visto, uma vez, por mais de quinhentos irmãos, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormem também.

Depois foi visto por Tiago, depois por todos os apóstolos.

E por derradeiro de todos me apareceu também a mim, como a um abortivo.

Porque eu sou o menor dos apóstolos, que não sou digno de ser chamado apóstolo, pois que persegui a igreja de Deus.

Mas pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus, que está comigo.

Então, ou seja, eu ou sejam eles, assim pregamos e assim haveis crido.

Ora, se se prega que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como dizem alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos?

E, se não há ressurreição de mortos, também Cristo não ressuscitou.

E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé.

E assim somos também considerados como falsas testemunhas de Deus, pois testificamos de Deus, que ressuscitou a Cristo, ao qual, porém, não ressuscitou, se, na verdade, os mortos não ressuscitam.

Porque, se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou.

E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados.

E também os que dormiram em Cristo estão perdidos.

Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens.

Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem.

Porque assim como a morte veio por um homem, também a ressurreição dos mortos veio por um homem.

Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo.

Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda.

Depois virá o fim, quando tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo o império, e toda a potestade e força.

Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés.

Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte.
Porque todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés. Mas, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas.

E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.

Doutra maneira, que farão os que se batizam pelos mortos, se absolutamente os mortos não ressuscitam? Por que se batizam eles então pelos mortos?

Por que estamos nós também a toda a hora em perigo?

Eu protesto que cada dia morro, gloriando-me em vós, irmãos, por Cristo Jesus nosso Senhor.

Se, como homem, combati em Éfeso contra as bestas, que me aproveita isso, se os mortos não ressuscitam? Comamos e bebamos, que amanhã morreremos.

Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.

Vigiai justamente e não pequeis; porque alguns ainda não têm o conhecimento de Deus; digo-o para vergonha vossa.

Mas alguém dirá: Como ressuscitarão os mortos? E com que corpo virão?

Insensato! O que tu semeias não é vivificado, se primeiro não morrer.

E, quando semeias, não semeias o corpo que há de nascer, mas o simples grão, como de trigo, ou de outra qualquer semente.

Mas Deus dá-lhe o corpo como quer, e a cada semente o seu próprio corpo.

Nem toda a carne é uma mesma carne, mas uma é a carne dos homens, e outra a carne dos animais, e outra a dos peixes e outra a das aves.

E há corpos celestes e corpos terrestres, mas uma é a glória dos celestes e outra a dos terrestres.

Uma é a glória do sol, e outra a glória da lua, e outra a glória das estrelas; porque uma estrela difere em glória de outra estrela.

Assim também a ressurreição dentre os mortos. Semeia-se o corpo em corrupção; ressuscitará em incorrupção.

Semeia-se em ignomínia, ressuscitará em glória. Semeia-se em fraqueza, ressuscitará com vigor.

Semeia-se corpo natural, ressuscitará corpo espiritual. Se há corpo natural, há também corpo espiritual.

Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante.

Mas não é primeiro o espiritual, senão o natural; depois o espiritual.

O primeiro homem, da terra, é terreno; o segundo homem, o SENHOR, é do céu.

Qual o terreno, tais são também os terrestres; e, qual o celestial, tais também os celestiais.

E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial.

E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção.

Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados;

Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.” (1Coríntios 15.1-58)


A ressurreição é um ponto importante da esperança cristã.

Se não há ressurreição, somos os mais infelizes dos homens (1Coríntios 15.19).

Mas de fato a ressurreição aconteceu, e por isso, temos razão de ter esperança.

A BASE DA RESSURREIÇÃO (1-11)

Pregação apostólica tratou deste assunto (1-2)

Foi um assunto previsto nas Escrituras (3-4)

Está baseado em testemunhas verdadeiras (5-8)

Pedro, os doze, os quinhentos, Tiago, os “apóstolos” [outras testemunhas de “categoria” apostólica] e Paulo.

A IMPORTÂNCIA DA RESSURREIÇÃO (12-20)


Se não houver ressurreição, toda a pregação é vazia (12-15)

Se não houver ressurreição, não há esperança (16-19)

AS CONSEQÜÊNCIAS DA RESSURREIÇÃO (20-28)


Cristo é só o primeiro (20)

Cristo atua de modo contrário a Adão (21-22)

Há uma ordem (23)

A ressurreição marca o fim (24-28)

AS IMPLICAÇÕES DA RESSURREIÇÃO (29-34)

Crença em vida após a morte (29)

Vida exposta a riscos pela causa de Cristo (30-32)

Vida santa (33-34)

O “COMO” DA RESSURREIÇÃO (35-49)

Um novo tipo de corpo vem após a morte (35-38)

A existência de diferentes corpos (39-41)

O corpo da ressurreição (42-49)

O DIA DA RESSURREIÇÃO (50-57)

Ocorrerá uma transformação (50-52)

Ocorrerá a vitória sobre a morte (53-57)

A CONSEQÜÊNCIA ATUAL DA RESSURREIÇÃO (58)



FIQUE FIRME!


A RESSURREIÇÃO MARCA O FIM DO REINADO DE CRISTO NA TERRA
(20-29)


(Existe um falso ensino muito difundido que afirma que o Reino de Cristo irá começar quando houver a ressurreição dos justos.

Nesta postagem veremos que isto é errado. Cristo já está reinando. E quando ele vier, vai entregar o reino ao Pai.)

A RESSUREIÇÃO DE CRISTO MARCA O ÍNICIO DA NOSSA RESSUREIÇÃO: (20)

A palavra primícias era usada com respeito aos primeiros frutos de uma colheita: aquelas que amadurecem antes dos outros dando uma idéia de como será a colheita.

Jesus é o primeiro fruto da ressurreição geral que vai levantar todos os homens para a vida eterna.

“Isto é, que o Cristo devia padecer, e sendo o primeiro da ressurreição dentre os mortos, devia anunciar a luz a este povo e aos gentios”.(Atos 26.23)

“E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência”.(Colossenses 1.18)

“Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança”.(1Tessalonicenses 4.13).


JESUS REVERTEU A OBRA DE ADÃO: (21-22)

Adão trouxe a morte para toda a humanidade.

Jesus trouxe a vida para toda a humanidade.

“Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram.

Porque até à lei estava o pecado no mundo, mas o pecado não é imputado, não havendo lei.

No entanto, a morte reinou desde Adão até Moisés, até sobre aqueles que não tinham pecado à semelhança da transgressão de Adão, o qual é a figura daquele que havia de vir.

Mas não é assim o dom gratuito como a ofensa. Porque, se pela ofensa de um morreram muitos, muito mais a graça de Deus, e o dom pela graça, que é de um só homem, Jesus Cristo, abundou sobre muitos.

E não foi assim o dom como a ofensa, por um só que pecou. Porque o juízo veio de uma só ofensa, na verdade, para condenação, mas o dom gratuito veio de muitas ofensas para justificação.

Porque, se pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão em vida por um só, Jesus Cristo.

Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida.

Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um muitos serão feitos justos.

Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; para que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reinasse pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo nosso Senhor. (Romanos 5.12-21).

A ORDEM DOS ACONTECIMENTOS: (23-28)

Em resumo, a ordem é esta:

1º - Ressurreição de Jesus (já ocorrida) - as primícias.

2º - Ressurreição geral (na volta de Cristo) - a colheita.

3º - O fim (entrega do reino ao Pai).

Isto ocorre quando ele destrói o último inimigo - a morte.

Portanto, após a ressurreição, Cristo não vai mais reinar, ele vai entregar o Reino ao Pai.

“E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte”.

“E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas”. (Apocalipse 20.14; 21.4).

O v. 25 explica que Jesus deve reinar até que todos os inimigos fiquem sujeitados e destruídos.

Como o último inimigo, que é a morte, será destruído na ressurreição “E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória. Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?” (1Coríntios 15.54-55), a conclusão lógica é que Cristo não reinará mais depois da ressurreição.

Assim, ao realizar o propósito redentor de Deus, Jesus vai ressuscitar aos homens e vai sujeitar todas as coisas ao Deus e Pai.

A RESSURREIÇÃO DARÁ UM NOVO CORPO (35-49)
(Muitas pessoas duvidam da ressurreição por não saberem como ela virá. O modo de sua ocorrência será explicado a seguir para nossa melhor compreensão).

A VIDA PODE VIR DA MORTE: (36-38)

O próprio Jesus ensinou isto com respeito à vida espiritual.

“Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto”. (João 12.24).


Portanto, a morte é o pré-requisito para a ressurreição.

O CORPO RESSURETO É DIFERENTE DO CORPO DESTA VIDA: (36-38)

Quando semeamos um grão, a árvore que nasce tem um formato completamente diferente do grão, embora relacionado com ele.

Portanto, o corpo da ressurreição é completamente diferente de nosso corpo, embora relacionado com ele.

“Porquanto, quando ressuscitarem dentre os mortos, nem casarão, nem se darão em casamento, mas serão como os anjos que estão nos céus”.

"E, respondendo Jesus, disse-lhes: Os filhos deste mundo casam-se, e dão-se em casamento; Mas os que forem havidos por dignos de alcançar o mundo vindouro, e a ressurreição dentre os mortos, nem hão de casar, nem ser dados em casamento;
36 Porque já não podem mais morrer; pois são iguais aos anjos, e são filhos de Deus, sendo filhos da ressurreição”. (Marcos 12.25; Lucas 20.34-36).


O CORPO RESSURETO É UM CORPO ESPIRITUAL: (39-44)

Assim, como os seres vivos tem diferentes corpos e assim como os astros tem diferentes apresentações, assim também há diferença entre o nosso corpo atual e o corpo da ressurreição (39-42).

Porém, o corpo da ressurreição é diferente do corpo atual (42-44).

ATUAL NA RESSURREIÇÃO

Corrupção - Incorrupção
Desonra - Glória
Fraqueza - Poder
Corpo Natural - Corpo Espiritual

O CORPO RESSURETO VIRÁ COMO CONSEQUÊNCIA DO CORPO FÍSICO: (45-49)


Assim como o primeiro Adão foi uma “alma vivente”, o segundo Adão (Jesus), foi feito “espírito que dá vida”. Assim também em nossa experiência.

Primeiro seremos criaturas deste mundo para depois alcançarmos a vida por vir (45-48).

A evidência de que vamos ser ressurretos já está presente no fato de termos vida física (49).

A RESSURREIÇÃO OCORRERÁ ASSIM (50-57)

A NECESSIDADE DE UM NOVO CORPO: (50)

Nosso corpo que se desgasta não está apto para ser usado durante toda a eternidade, assim sendo, é necessário mudar este corpo.

A REVELAÇÃO DE UM SEGREDO: (51-52)

1º - Nem todos vão morrer e ressurgir.

2ª - Os que estiverem vivos serão apenas transformados para entrar com o mesmo corpo incorruptível, na vida eterna.

A ORDEM:

1º - A trombeta soará.

2º - Os mortos ressurgirão.

3º - Os vivos serão transformados (num instante).

O GNIFICADO DO NOVO CORPO: (53-57)


1º - Incorruptibilidade e imortalidade (53)

2º - Vitória sobre a morte (54-56)

3º - Vida eterna em Jesus Cristo (57)

“Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor”. (1Coríntios 15.58)


Concluindo,a lição do texto é um incentivo para continuar trabalhando.

Já que haverá ressurreição, temos certeza que o trabalho que fazemos não será destruído, pelo contrário, tudo que é feito pela causa de Cristo terá eterna duração.

Na vinda de Jesus, receberemos o consolo para todos os nossos pesares e fadigas.

MARANATA!


Que Deus abençoe a todos



Autor: Álvaro César Pestana



*VISITE TAMBÉM:
OVELHA MAGRA - http://ovelhamagra.blogspot.com/ VALE A PENA. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 comentários :

Alex disse...

Excelente postagem meus parabéns!

Aldo Santos disse...

A paz e graça do senhor Jesus, Bênção...

Parabéns pelo seu blog. é mais um instrumento para levarmos a palavra de Deus aos leigos.

Estou seguindo o seu blog, se quiser seguir o meu também, fique à vontade.
Se quiser trocar banner formando parceria, é só me avisar.

Fk na santa paz de Jesus. Deus é conosco!

www.oguardadeisrael.blogspot.com/

Jonatas Rodrigues disse...

A paz do senhor jesus, que belo nome vc escolheu heinnnnnnnnnnnn.

Não a nada melhor do que trilhar nesse caminho não e mesmo?

As vezes eu fico a pensar o que seria de nos se nao fosse esse amor sublime.Como viveriamos.

Já parou pra pensar nisto?

Espero convessar mas vezes com vc Caminho plano fica na paz e na graça deste Deus vivo E poderoso

Ass: Jonatas Rodrigues

Template Rounders modificado por ::CAMINHO PLANO::
| 29/11/2008 |